Páginas

terça-feira, 8 de setembro de 2009

O desejo, o noivo

Vem, ó meu amado, saiamos ao campo e passemos as noites nas aldeias. (Cantares de Salomão 7.11)



Desejo estar contigo em todos os lugares, sentir teu perfume e marcar em mim teus olhares. Lembrar dos nossos arduos momentos de amor, cantar a música que inspira e tira toda a dor. Matarei por você, derramarei o sangue dos inocentes pra te ter ao meu lado. Morrerei se for preciso, tomarei do veneno do seu amor. Desejo estar contigo, noivo. Desejo matar contigo, sonhar. Sangrar, sangrar. (Mateus Bonez)

9 comentários:

Ísis Melo disse...

que texto envolvente. tenho um amor assim! haha

Reinaldo Vieira disse...

Curti o texto, bem envolvente mesmo.

É sobre aquele tipo de amor pelo qual matamos e morremos, sem hesitar por um segundo.
Já vivi uns amores assim... que não duraram muito, é verdade. Mas não me arrependo também :)

Abração.

http://bolajogofc.blogspot.com/

Andrea Vaz disse...

Muito legal seu site!Com fotos e textos bem criativos!

Pra mim este texto fala de um amor sem limites, que vai além do bem e do mal. Mas quem ainda não sentiu um amor assim?!

Canto do Lufa disse...

uma declaração apaixonada

Cristiano Contreiras disse...

Interessante, o blog é um misto de cotidiano e literatura íntima! abraço!

Eu, Thiago Assis disse...

Pareceu uma fala de Shakespeare adaptada ao linguajar atual... só ele tinha tinha vontade de matar os amantes principais da obra Oo

=]

Aninha disse...

que lindo!!!!

Eduardo Lockhart+ disse...

Acho que eu vi isso antes, Dejavu~

Ultimamente sempre acontece. Mas o texto tá lindo! -s

Bgsnãoatualizooblogháanos

Bruna Cabral disse...

Que lindo!!!
Lindo mesmo, você está de parabéns.
Adorei!
E combinou bastante com a imagem, e a citação do versículo de Cantares.
Parabéns.
=)
Beijos
http://www.oquevocequerserquandocrescer.blogspot.com/