Páginas

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Deu Saudade

deu saudade da mãe.
deu saudade da sua chegada às 19h da noite.
deu saudade da risada dela.
de assistir inter cine na sua companhia.

aos 6 ela me deu uma bicicleta.
me arrebentei no chão.
ela ria.
me acalmava.

não esqueço da minha tia contando pra nós
da sua morte.

a cena me vem por várias vezes.
em diversas situações.

no dia da minha formatura de graduação,
imaginei ela me olhando.
sentindo orgulho de mim.

quando meus alunos mostram que aprenderam o que ensinei,
imagino ela me olhando,
sorrindo,
orgulhosa.

deu saudade da Esmeralda.
deu saudade.

terça-feira, 13 de junho de 2017

Orgulho (Os novos gays)


os novos gays não esperam pra sair do armário.
quase todos já botaram fogo nos seus.

os novos gays usam calças femininas, surtam por suas mães monstros.
ouvem techno.
dançam yayo.

usam yayo.

os novos gays partem pra cima. agarram a força seu futuro.

alguns se deixam levar.
vão morrendo lentamente quando a opressão a qual não lhes foi ensinada bate de frente.

mas nem tudo esta perdido.

os novos gays estão chegando.
ou já chegaram.

geração born this away.
geração single ladies.
geração k.o.

os novos gays precisam de um Salvador e não de malafaia.
os novos gays precisam de Madonna e não de feliciano.

precisam de mais leitura. de mais Fernanda Young.
de mais Gleik Silveira.
de mais Clara Averbuck.
de mais Helena Tannure.

de mais AMOR. LUZ. VIDA.

e acima de tudo isso, RESPEITO.

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Yes, I am


segunda-feira, 10 de abril de 2017

Lembrei

há semanas não passo por aqui.
quem sabe porque a vida anda corrida.
ou parada demais.
quem sabe porque a gente esquece dos primeiros diários.
ou lembra demais.

há tanto pra compartilhar.
que ao mesmo tempo não há.


quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Disseram

disseram que eu não daria certo.
que eu seria como meu irmão.
que eu não seguiria reto.
iria na contramão.

disseram que eu abandonaria os estudos.
trocaria tudo por cachaça.
quem sabe derrubei alguns muros.
mas sempre com a consciência intacta.

disseram que me amariam eternamente.
mas era mentira.
ou ilusão.
algo como gaga, 
cilada mermão.

disseram que eu deveria ter sido jogador de futebol.
mas eu estudei história carai.
foda-se a agulha que fura teu tersol.
eu estudei, carai!

e estudo. e me fodo.
e caio, e levanto.
e a vida continua sendo maravilhosa.
sempre maravilhosa.

o que disseram não importa.
o que importa é o que vivi e o que viverei.
o que disseram já disseram.

e se disserem de novo, 
problema é deles, bebê.



sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Primeira

a primeira foda a gente não esquece.
a dor dessa foda, também.
a primeira gafe em público é inevitável.
sempre vem a tona antes de uma apresentação, normal.
mas a primeira gafe entre quatro paredes,
essa marca. ainda mais quando você acha que está em um filme pornô.

a primeira loucura de amor a gente não esquece.
a dor dessa loucura, também.
impressionante como as coisas que passam pela cabeça,
quando se esta maduro, provoca aquela sensação de vergonha alheia.
parece que não aconteceu com você;
mas aconteceu.

a primeira miragem de amor a gente não esquece.
a primeira apresentação de sucesso.
a primeira sensação de vitória.
a primeira cagada.
a primeira sempre será a primeira.

essa é a primeira do ano.
vem com tudo, dois miu e te liberte!

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

We Are The World




























matéria AQUI.
minhas meninas, que orgulho.

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Para: A

adoro transar com você.
seja por telepatia, ou whatsapp.
seja por foto pervertida, ou snapchat.
adoro me enrolar em você.
seja por mensagem de texto.
seja por sugestão de facebook.
seja por coração conectado.
adoro conversar com você.
seja meia hora ou cinquenta minutos.
seja por carta ou só alguns segundos.
adoro você.
adoro adorar você.
seus olhos. sua boca.
seu cheiro. sua loucura.
eu adoro.
eu venero.