Páginas

sábado, 31 de dezembro de 2011

Dedicatória

no último dia do ano peço paz. paz de espírito. peço amor, peço carinho, peço saúde. não adianta eu querer passar a virada com uma cueca branca, com uma roupa branca. se eu não der e receber paz do que adianta? se eu não correr atrás do dinheiro trabalhando pacas, se eu não fazer meu destino dar certo do que me adianta passar com roupa verde? a esperança esta no meu coração. bem lá dentro. o amor também. a raiva muito mais. se eu não controlá-la, se não pedir em orações pelos inimigos, uma oferenda no mar não vai me adiantar de nada. não estou desfazendo nenhum tipo de crença. mas não adianta eu creditar minha vida em alguma coisa/santo se por dentro sou um sepulcro caiado. quem precisa mudar sou eu. não os outros. nem o ano.

pra família: amor.
pros amigos: felicidade.
pros amantes: um beijo.
pros parceiros: aquele abraço.
pros amores: desculpe o auê.