Páginas

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Beijos, blues e nenhuma poesia

Eu quero encontrar, você!
Pra gente namorar, a vida inteira! (Netinho)




Seus beijos frescos, lentos, interessantes me dão calafrios. Estamos bem assim não é? Provocando, ousando e fantasiando. Não quero escrever sobre nossa história de amor, não quero cantar melodias melancólicas lembrando de como seu olhar vem encontro ao meu. Não quero que as pessoas saibam as loucuras que cometemos na cama, na rua, na chuva e na fazenda. Não quero que você saiba que eu te amo tanto, a ponto de matar. De morrer. Só quero seus beijos quentes, excitantes, e inesquecíveis. (Mateus Bonez)

5 comentários:

Diego Batista disse...

ÓTIMO POST

Rogerio disse...

quanto beijos.;;;muito bom o texto...bejar sempre e bom..

Raphael Oliveira disse...

Caaaara, bom texto! :D Melhor ainda é a imageeeeeeeeeeeem! HAHAHA
poo, sumiu hein cara! apareça ;)

beijomeligaMESMO! hehe

=*

Arlequim disse...

"Não quero que as pessoas saibam as loucuras que cometemos na cama, na rua, na chuva e na fazenda."
Ó-TI-MO!
Sem contar nessa puta foto.
Adorei. Tudo.
Beijão, Mateuzito

Eu, Thiago Assis disse...

caraca, Netinho é Netinho que cantava "Oh Miiila, 1001 noites de amor com vc..."?

ps: faltou o "ou numa casinha de sapê" hauuhauhauha brincando =D