Páginas

sábado, 29 de agosto de 2009

Meu vício

És meu vício mais intenso. És meu porto seguro, meu alívio futuro. Meu ar.
És meu belo desnudo, meu amante infortúnio, minha primeira vez.
Quero escrever cartas de amor, cantatas sem pudor. Olhar pra você.
Quero escrever cartas de amor, cantatas sem pudor. Sonhar com você.

Leia isso, guarde no seu coração. Ouça isso, minha voz entoando a canção. (Mateus Bonez)

6 comentários:

Adm. Marcelo Leite disse...

Caramba, como tocou rs
Sério.
Adorei o template e fotos, em geral.
Abraços.

Lara Sousa disse...

Aii que lindo
um poema tão puro, sem segundas intenções;

beeijos

Diego Janjão disse...

É realmente bonito....

mas não esclareceu qual é o vício!

qual é?

rsrsrs

Eloisa disse...

Quanta paixao. Bonito.

Aninha disse...

gosto tanto do que escreves q acabo ficando quieta p n ser repetitiva...

Bjks

Sammyra Santana disse...

Tem alguém apaixonado aquiii? _o/
rsrsrs
E viva o amor!
bjo